Manual para a mudança (I)


Vais guardar-te para a altura certa, mesmo que esta não pareça chegar?

Vais optar por ficar estática(/o) à espera do que não chega?

Não achas que podes mudar de vícios e de preguiças?

Sentes que não tens força ou algo de bom para dar?

Tenta. Vai em frente.

Sem vergonhas, vive. Vive seja em frente do que seja: da mesquinhez, da tristeza, do desdém, da inveja. Mas não atrases o passo.

Quanto de ti vais dar ao teu mundo? Tudo, um pouco ou nada?

Valoriza-te. Põe de ti no mundo - (e ele vai retribuir de volta, não esperes e vê).

Deixo um desafio:

Materiais

1 papel

1 lápis

Vontade

Ambição

Curiosidade

Espírito crítico

Instruções

1. Faz no papel, assim:

2. Escreve urgente, muito importante, importante, nada importante em cada quadrante;

3. Reflecte. Toma o teu tempo. Pensa sobre aquilo que é realmente importante para ti de acordo com a graduação de cada quadrante e escreve no respectivo;

4. Olha para o que fizeste: geriste o que para ti é importante mudar, obter, trabalhar e esquecer.

Vais notar que muitas vezes o urgente é aquilo que te é requerido por outros e não necessariamente por ti.

Esta ferramenta é igualmente útil para a gestão de prioridades.

Partilha o que é realmente importante para ti e o que descobriste.

#mudança #importante #organização #motivação #bemestar #inteligênciaemocional #impacto

136 visualizações