top of page

Dia Internacional da Mulher

Ser mulher. Hoje, celebramos o Dia Internacional da Mulher.


É um dia com um significado especial e, por isso, trata-se de fazer uma reflexão sobre a luta da mulher por reivindicar os seus direitos.


Compreender o direito à memória feminina é refletir sobre os discursos históricos, políticos e sociais que privilegiam o sexo masculino, incentivando a desconstrução dos modelos sociais tradicionais.


Grupo de mulheres que compõem a Solo Adventures, com uma frase de título "Dia Internacional da Mulher".


O que está por detrás do 8 de março?


São diversas as histórias que levaram àquele que é o Dia Internacional da Mulher, celebrado anualmente a 8 de março.


Vamos retroceder no tempo até 1917. O dia era 8 de março e milhares de mulheres reuniram-se em protesto na Rússia reivindicando melhores condições de trabalho e de vida, lutando contra a fome, a Primeira Guerra Mundial (1914/1918) e manifestando-se contras as ações do Czar Nicolau II. Esse dia ficou conhecido como “Pão e Paz”.


Recuando mais uns anos, no dia 25 de março de 1911, nos Estados Unidos da América, ocorreu um terrível incêndio na Triangle Shirtwaist Company. Esta tragédia marcou o seu tempo, acabando com a vida de 125 mulheres e 21 homens, trazendo ao de cima as péssimas condições de trabalho.


Na passagem do século XIX, foram muitos os movimentos operários da Europa e América do Norte que lutaram pelas suas condições dignas de trabalho. O primeiro Dia Internacional da Mulher foi celebrado nos Estados Unidos da América no dia 28 de fevereiro de 1909, em homenagem à greve das milhares de mulheres que protestaram contra as condições de trabalho e salários baixos.


Em 1910, Clara Zetkin, uma figura histórica do feminismo alemão, propôs a criação do Dia Internacional da Mulher global. No ano seguinte, é celebrado o Dia Internacional da Mulher na Alemanha, Áustria, Suíça e Dinamarca.


Em Portugal, festejou-se pela primeira vez o Dia Internacional da Mulher, em 1975.

Na Caminhada com Sentido, no dia 16 de março, vamos explorar a história da mulher em Portugal e descobrir histórias inspiradoras de mulheres que quebraram barreiras e lutaram pelos seus direitos.


Dia Internacional da Mulher foi oficializado em 1975


Apesar de todas as lutas e celebrações, a Organização das Nações Unidas apenas reconheceu oficialmente o Dia Internacional da Mulher em 1975.


Este dia pretende homenagear as mulheres de todas as nações, que viram o seu papel menorizado e desvalorizado na sociedade, assim como os seus direitos violados por terem nascido mulheres e que lutaram por direitos de cidadania.



Três mulheres de costas, com as mãos dadas e ramos de flores


Os desafios


Porém, vê-se na mudança desafios. Ela é lenta e difícil para a maioria das mulheres e raparigas do mundo. São inúmeros os obstáculos que permanecem, ainda, inalterados na lei e na cultura de muitos países.


Nesta linha, salienta-se que conforme a ONU, as mulheres, atualmente, ainda continuam a ganhar menos 23% que os homens. Mais grave ainda se nota na violência: 1 em cada 3 mulheres já foi alvo de violência física ou sexual e mais de 200 milhões de mulheres já foram vítimas de mutilação genital.


Em Portugal


Ao longo dos anos, verificaram-se significativos nos direitos das mulheres. Leis foram promulgadas para combater a discriminação de género e promover a igualdade salarial. Contudo, ainda existem disparidades.


Por exemplo, de acordo Barómetro das Diferenças Remuneratórias entre Mulheres e Homens do Gabinete de Estratégia e Planeamento do Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, na edição de 2023, a diferença salarial entre homens e mulheres equivale a 48 dias de trabalho pago a homens e trabalho não remunerado às mulheres. Isto é, as mulheres ainda recebem em média menos do que os homens, representando uma diferença de 150,30 € face aos homens.



Grupo de mulheres que compõem a Solo Adventures, com a frase "Feliz dia da Mulher".

A violência contra as mulheres é, de igual modo, uma questão premente. Em 2023, foram acolhidas na Rede Nacional de Apoio a Vítimas de Violência Doméstica 1478 pessoas, sendo 50,1%, mulheres. Desde o início de 2023, registaram-se 14 mulheres vítimas de homicídio voluntário em contexto de violência doméstica.


Apesar dos esforços, ainda se denota dificuldades para combater este problema gravíssimo na sociedade. É fundamental que se continue a mobilizar esforços para prevenir e punir esses crimes, bem como dar todo o apoio às vítimas.


Março: uma luta pelos direitos das mulheres


A Comissão da ONU sobre o Estatuto da Mulher, CSW, ao longo de 8 décadas, tem promovido ações em prol da igualdade de género. Resultado do seu trabalho é a Declaração sobre a Eliminação da Discriminação contra a Mulher em 1967 e a Declaração de Pequim em 1995, o principal documento de política global da igualdade de género.


Este ano, 2024, a ênfase da celebração do Dia Internacional da Mulher será na aceleração da conquista da igualdade de género, empoderamento de meninas e mulheres por meio do combate à pobreza e consolidação das instituições e financiamento com uma perspetiva de género.


É a nossa missão, enquanto cidadãos ativos no mundo, trabalhar para criar um futuro onde todas as mulheres possam viver com igualdade, dignidade e respeito. Juntos, podemos fazer a diferença e construir um futuro melhor para as gerações vindouras.

 

Um feliz dia!

 

Gostavas de saber mais sobre a história da mulher, numa atividade que tem o objetivo de cansar o corpo e a mente?


Junta-te a nós na Caminhada com Sentido no dia 16 de março, onde exploraremos a história das mulheres numa atividade enriquecedora.



 

 



 

Posts recentes

Ver tudo

コメント


bottom of page