top of page

Estou desempregad@ - E agora?


Todos nós já tememos por esta situação. Muitos já passaram por ela. A realidade é que esta não é uma situação que se prevê, ou que até se possa planear. Mas se há algo que a experiência me ensinou, e que se pode por assim dizer, que a própria Solo Adventures se rege por esta máxima: podemos sempre aprender com as lutas e histórias uns dos outros.


A situação de desemprego é considerada uma das três piores situações na vida de uma pessoa. Não foi assim há tão pouco tempo que ouvi a frase que me leva a redigir o artigo que trago. Estava sentada à espera de ser atendida dum GIP - Gabinete de Inserção Profissional, quando a pessoa ao meu lado, disse: " É uma situação desesperante, não é? O desemprego, a perda de alguém próximo ou uma situação complicada de saúde, são os três momentos mais complicados da vida de uma pessoa. Porque ficamos sem chão." É fatal de tão verdadeiro que é.


A situação de desemprego é desesperante na medida em que entramos em todo um outro mundo. É realmente irónico o facto que: todos nós, durante os nossos primeiros anos de vida, somos formatados e planeados para chegar ao mercado de trabalho. É inevitável. Por muito que lutemos, por pouquíssimo que se goste, todos nós trabalhamos. Existe quem lute contra a ideia fatídica de que fomos colocados num mundo para o qual temos de lutar diariamente para sobreviver e garantir a nossa sobrevivência. Porém, existe tão pouca preparação para uma situação de desemprego. Toda a nossa preparação inicial, para um dia desempenharmos uma função, é tão focada na nossa "formatação" que anula a formação de que como devemos proceder caso fiquemos desempregados. É curioso perceber em como existe a ideia de que: recebemos a carta para o desemprego e de repente, temos o subsídio de desemprego a cair na conta. Só.


Se esta é uma situação inesperada, recente ou se simplesmente te sentes à deriva, ficam algumas dicas que podem fazer a diferença:


Cuida da tua saúde mental

Primeiramente deves cuidar da tua mente, tirar um tempo de descanso para conseguir assimilar a situação e relaxar. No caso da situação financeira não o permitir, nunca é mau tirar um dia ou dois, para refletir sobre a situação.


Aproveitar para realizar tarefas ou pôr planos em prática

Esta é a altura ideal para fazer aquelas limpezas de meia estação ou qualquer outra tarefa que era adiada por falta de tempo. Quem diz tarefas, também diz, um plano ou viagem para o qual não existia tempo ou disposição, ou até mesmo um curso, workshop, ou formação.


Traçar objectivos

Existindo a possibilidade de ficarmos presos ao choque da situação de desemprego, com ela vêm sentimentos de desilusão e frustração. Nestes momentos é normal sentirmos que queremos enterrar a cabeça na areia, sem problema algum, porém não podemos deixar que demasiado tempo passe assim. Apesar de ser recomendado tirarmos um tempo para assimilar a situação, traçar metas e objectivos futuros ajudam a gerar um sentimento de concretização.


Estabelece uma rotina

Este ponto está directamente ligado ao anterior. Com a situação de desemprego vem uma quebra na rotina diária a que estávamos habituados. Querendo ou não admitir, irmos diariamente para o mesmo local, por x horas diárias, a um determinado horário gera uma organização na nossa mente e dia-a-dia. Faz nos sentir produtivos e úteis. Porém quando nos é retirada essa organização diária, é necessário preencher esses espaços com alguma outra actividade, para não cairmos em frustração, procrastinação ou sedentarismo.


Investe no teu currículo

Este é um exemplo de uma boa actividade para ocupar o tempo. O currículo é algo imprescindível na procura por emprego. É o modo como nos apresentamos às empresas, sendo assim crucial que o saibamos preparar e reconhecer em nós próprios os nossos pontos fortes, de modo a nos destacarmos.


Se estás numa situação de desemprego, ou simplesmente te queres informar sobre tal, fica atent@, pois nos próximos meses irão ser publicadas algumas dicas e informações úteis.






0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page