top of page

Ponto Criativo

O dicionário diz-nos que a criatividade é a capacidade de criar ou até mesmo de inventar.


Após leres este primeiro parágrafo deves, com certeza, estar a pensar que não és uma pessoa criativa. Afasta esse pensamento e desbloqueia essa crença. A criatividade é uma capacidade que todo o ser humano tem, basta estimulá-la, exercitá-la e trabalhá-la.


É neste ponto criativo que cruzamos com Rita Santos, uma mentora, consultora e formadora em Criatividade, responsável pela criação da Creativity Camp - um projeto inédito em Portugal, pela newsletter Ponto Criativo e pelas lives Compasse Criativo, no YouTube. É, ainda, uma autora publicada na H-Alt e Fábrica do Terror.



O Sonho Nasce. A Magia Acontece.



"Março de 2020. Pandemia por Covid-19. Tinha uma filha com poucos meses e estava em teletrabalho.


Acho que estávamos muito confusos acerca de como as coisas iam correr dali por diante. E confesso, dado que tinha regressado ao trabalho apenas uma semana antes, pós licença parental, que me custou muito regressar a casa. Fiquei, por momentos, zangada com o mundo. Queria sair de casa. Queria fazer coisas!


O que aconteceu a seguir, surpreendeu-nos a todos. Não só conseguíamos trabalhar a partir de casa – como é óbvio, para atividades não essenciais –, como produzimos mais do que nunca.

Trabalhava então, numa associação de direito privado sem fins lucrativos. Já tinha passado pelos setores público e privado e foi naquela casa que melhor me senti e que mais me deu, durante muitos anos.


Eu fiz resultar o malabarismo impossível: conjuguei uma bebé de poucos meses com dezenas de atividades online, a nível profissional.


A minha qualidade de vida aumentou de forma substancial. Foi então que pensei: «estou em casa e ganhei imenso tempo por já não passar horas nos transportes em deslocações, porque não voltar a apostar na minha formação?»

Meus amigos, encontrei aqui o meu ponto de viragem.


Já tinha percebido que:

  • Quando temos mais tempo, temos mais qualidade de vida

  • Quando temos mais qualidade de vida, produzimos mais e melhor

  • Quando produzimos mais e melhor, a auto-estima aumenta, assim como a nossa ambição

  • Quando nos sentimos ambiciosos queremos crescer e

  • Quando queremos crescer, investimos em nós!

Foi o que fiz. Redescobri a escrita, tirei inúmeros cursos e especializações e, à medida que fui evoluindo comecei a desenhar e criar oportunidades de formação e a proporcionar serviços personalizados de consultoria, às pessoas e empresas que se iam cruzando comigo, e manifestavam essa necessidade de desbloquear o seu mindset criativo e de resolver problemas específicos.



Existe por aí uma enorme fome de criatividade. Todos querem ser criativos e inovadores…. Mas ninguém lhes disse como. Isto, não só é absurdo, como é um paradoxo.

Temos gigantes como: o Fórum Económico Mundial que lista no Top 10, do seu Relatório do Futuro do Trabalho, os pensamentos analítico e criativo, curiosidade e orientação para a aprendizagem ao longo da vida, como skills essenciais para os próximos anos e a Adobe, que demonstra factualmente, em sucessivos relatórios sobre o estado da arte, que as empresas que investem na criatividade geram mais lucros e as pessoas que apostam em atividades criativas são, em geral, mais felizes.


A próxima pergunta lógica agora seria, então do que estamos à espera para investir nesta capacidade?!


O que percebi foi que há muitos, demasiados, mitos paralisadores em relação à criatividade. Costuma-se pensar nela, como uma capacidade mágica e caótica a que só alguns iluminados têm acesso. O meu papel é desfazer esses nós e ajudar e treinar as pessoas para resolver problemas de forma criativa, com um método próprio, testado e validado. Costumo dizer, no início de uma formação, mentoria, ou outro serviço, que a atividade criativa que vamos desenvolver não tem de mudar o mundo, mas tem de mudar o nosso! O meu certamente que mudou.



Onde me sinto mais feliz, é a criar. Assim, acabei por, finalmente, em 2023, deixar 15 anos de trabalho corporativo e estou a tentar consolidar o meu negócio, porque, feliz é o que tenta, tendo sempre por trás um mantra muito especial: se não te estás a divertir, estás a fazer alguma coisa mal.


O derradeiro Sonho


Quanto a sonhos, já tive vários, como por exemplo, criar o meu próprio negócio. Não vou dizer que é um mar de rosas. Não é. Mas é o mais próximo que temos de fazer algo por nós e sermos feliz a fazer o que gostamos. Entretanto, há dois outros projetos que têm andado a ser trabalhados nestas engrenagens… Quero, cada vez mais, publicar um livro, que reúna as ferramentas da minha toolbox criativa e, também tenho alguns contos que quero um dia ver publicados em livro. Já tenho contos publicados online, mas gosto de folhear, manusear e cheirar os livros. Sempre me pareceu mais real se tivesse um formato físico nas mãos. Tenho muitos outros projetos e ideias dentro de mim, que espero conseguir colocar cá fora mas isso, irei partilhar no seu devido tempo."



Ainda curio@ sobre o projeto Ponto Criativo?

👉 Podes saber muito mais aqui.



Sentiste empatia por esta história? A Rita está disponível para receber e responder a todas as questões, curiosidades e/ou sugestões.

Envia-nos um email para geral@soloadventures.pt e nós fazemos chegar-lhe a mensagem.



O Ponto criativo é parceiro da Solo Adventures, mas tu também podes ser! 🤝

Conhece as vantagens e torna-te parceiro aqui.




Quais as vantagens do Ponto Criativo para associad@s Solo Adventures?

  • 15% de desconto em serviços de mentoria criativa

  • 10% de desconto em consultoria, oficinas e outros programas

Descobre mais vantagens aqui.



Gostavas de fazer parceria connosco? Vamos conversar!






Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page